quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Bruxelas e Bruges, Bélgica

Pra mim, dois destinos encantadores. Era Março de 2011 e passei duas noites em Bruxelas. Choveu quase o tempo todo, mas mesmo assim guardo um carinho especial pelo lugar. Por que? Simples: porque fui com uma amiga (já querida) e nossa amizade se fortaleceu tanto nessa viagem, que ela virou até minha madrinha de casamento depois...
 
O fato é que as duas cidadezinhas são bem pequenas, porém charmosas e ao finalizar este post você vai entender porque deve inclui-las no seu próximo roteiro de viagem.




A Bélgica tem cerca de 10.7 milhões de habitantes, dos quais 2 milhões vivem na capital Bruxelas e fazem da cidade, a mais populosa do país. Num território de apenas 30 mil km, possuem como idiomas oficiais o holandês (60%), francês (39%) e alemão (1%).

Diz a história que Bruxelas foi fundada por um descendente de Carlos Magno no século X, e o que então era apenas uma fortaleza virou uma metrópole nos dias de hoje, sendo considerada a capital (não-oficial) da União Europeia e abrigando diversas instituições relacionadas, como a Comissão Europeia, o Conselho Europeu e a sede da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Como chegar: Do aeroporto internacional de Bruxelas você pode pegar um táxi, shuttle/van ou trem até o centro da cidade (passa a cada 15 min e o trajeto leva cerca de 25 min).

Hospedagem: Fiquei no Auberge Generation Europe. Apesar de ser um hostel, escolhi um quarto para duas pessoas apenas e com banheiro privativo. Tinha um beliche e locker pra deixar as malas com mais segurança. Os lençóis estavam em um  saco plástico lacrado, pós-lavagem. Levei minha própria toalha, pois conforme mencionado no site, não tinha. 

Quarto e banheiros limpos, mas sem frescura de decoração. O ambiente geral do hostel era bem amigável e jovem.

Endereco = Rue de l'Eléphant 4 / Olifantstraat 4, 1000 Bruxelles / Brussel
 
Passeios: Andamos bastante e fomos explorando a cidade. No centro histórico, vimos o imponente Grand Palace e a Rue Royale. Também a Catedral de St. Michael, o Royal Palace, o Jardin du Petit Sablon e o Manneken Pis (que nada mais é do que uma fonte famosa, mas super pequena – quase todo mundo passa reto).

Os melhores museus, na minha opinião, são o Magritte Museum e o Comic Museum
 
Grand Palace

Royal Palace

 Jardin du Petit Sablon

Manneken Pis



Atomium
E claro, um dos principais simbolos da cidade é o Atomium – feito em 1958 para a Exposição Internacional de Bruxelas e que, não fosse a sua popularidade, teria sido destruído no fim do evento.







 
 
 
 
 
 


 
 
Day trip para Bruges: Após um dia de chuva em Bruxelas, pegamos um trem para Bruges que é considerada patrimônio oficial da Unesco e apelidada de “Veneza do Norte”, devido aos seus canais e atmosfera romântica/tranquila.
 
 
 
 
Essa foi uma cidade muito rica no século XIV e a arquitetura está bem preservada até os dias de hoje.  
 
 
O legal é caminhar pelo centro, curtir as lojinhas de chocolate e fazer um passeio de barco pelos canais, que te permite ver a cidade de outro ângulo!
 









































Cerveja: Belgas também sao famosos pela excelente cerveja que produzem. Existem tours específicos pra quem quer apreciar e também vários eventos ao longo do ano.

Cervejarias:

LesBrasseurs de la Grand Place
Brussels Gueuze Museum and Cantillon Brewery
Brasseriede la Senne
GueuzerieTilquin 







Comidinhas: O chocolate belga é tão ou mais famoso que o suíçoImperdível. Mas não deixe de provar também outra especialidade: waffle, vendido em varias barraquinhas espalhadas pela cidade e em diferentes sabores.
  
Andando por ai você também se depara com vários quiosques vendendo Belgium Fries. Pois é, apesar das batatas fritas terem se popularizado ao redor do mundo como “French Fries”, os belgas dizem que foi invenção deles desde 1781 ...A preferencia local é por comer com maionese, já que acrescentar ketchup é coisa de criança...
 
Day trips: Waterloo ou Antwerpia. Veja passagens de trem aqui

Tomorrowland: Nunca fui! Dizem que é bem complicado comprar tickets – a procura é grande e esgotam depois de minutos que foram lançados no site oficial. Quem tiver dicas e experiencias pra compartilhar, feel free!
 
Mais detalhes, no site de turismo