quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Dicas - Como viajar gastando pouco

Viajar pra mim não é apenas gastar dinheiro, é um investimento. É algo que eu AMO, que me faz mais feliz e que me deixa realizada. Claro que tenho outros compromissos financeiros na vida (aluguel, contas, poupança, etc) e por isso tenho que constantemente estabelecer prioridades: ao invés de torrar o que sobra do salário em roupa / sapatos / bolsas, prefiro economizar e INVESTIR em conhecer novos lugares.

Engana-se quem pensa que pra viajar gastando pouco é preciso se hospedar em espeluncas e viajar apenas com uma mochila nas costas. Ao longo dos anos, aprendi a otimizar meu dinheiro e aproveitar melhor as viagens.

Aqui está tudo que sei =





1.) PESQUISE VOCÊ MESMO
Esqueça a agência de viagem e faça você mesmo as pesquisas.
Ideal é começar pensando:

 Qual a melhor época do ano pra viajar?
 - Julho e Agosto são a alta temporada do verão europeu e férias escolares, portanto, mais caros.
 -  Destinos famosos pra esquiar são mais caros no inverno
 - Passagens aéreas dentro da Europa em Janeiro / Fevereiro são muito baratas, mas lembre que é o auge do inverno e pense se você gostaria de passear pela rua com a temperatura (bem) abaixo de zero
  - Natal e Reveillon são as épocas mais caras pra hospedagem, mas geralmente passagens aéreas no dia 24/12 e 31/12 são bem baratas
 - Em geral, de Março a Maio e de Setembro a Outubro são meses mais baratos pra ir pra Europa
 - Avalie se tem algum evento importante ocorrendo na cidade nas datas em que pretende visitar, pois Formula 1, feiras e congressos podem acabar com a disponibilidade de hotéis e você vai acabar desembolsando um valor maior com hospedagem
 - É muito comum na Europa cada país ter dois meses no ano de grandes liquidações, uma de inverno e outra de verão). Na Suíça / Alemanha / Itália esses meses são: Janeiro e Julho.

Avalie sites com comparativos de passagens aéreas:
 - Skyscanner
Você pode estabelecer alertas de preços promocionais para receber um email quando o valor baixar.

Avalie sites de companhias aéreas low cost:
 - ryanair
 - easyjet
 - vueling
 - germanwings

* Vale também se cadastrar no mailing das Cias aéreas pra receber as ofertas. Outra dica para muti-destinos é comprar passagens com stop de longa duração, que são em geral mais baratas e permitem passear em uma cidade "em conexão" para a outra.

* Atenção aos aeroportos. Muitas destas cias aéreas oferecem vôos em aeroportos afastados do centro (se tomarmos São Paulo como exemplo, seria Viracopos e não Guarulhos). Se este for o caso, considere também a forma e o valor do transporte do aeroporto até o centro.

Avalie sites de passagens de trem:
- rail-europe

Geralmente para trechos de até 4H de viagem vale mais a pena pegar trem do que avião, pois as estações de trem são bem localizadas e geram economia no transfer do aeroporto, além de não ter que esperar pra fazer check-in, passar na segurança e embarcar no avião.

Avalie sites de busca de hotéis:
 - Trivago (meu favorito)
 - Booking
 - Hostels

Pra quem viaja muito, alguns sites/redes de hotéis (Hoteis ou Starwoods) oferecem ainda programas de recompensa, do tipo 1 diária grátis após 10 estadias. Para homens sozinhos, quartos compartilhados em albergues são geralmente bem baratos e permitem conhecer outros turistas no mesmo esquema.

Avalie alugar uma casa ou flat (dependendo da duração da estadia ou do tamanho do grupo que vai viajar junto, pode valer a pena):
 - Airbnb

Necessidade de visto:
Na Europa existem acordos que permitem uma visita de até 3 meses sem a necessidade de visto. De qualquer forma, não deixe de se informar com antecedência se é necessário um visto ou outras exigências (vacinas e documentos) para o seu destino. Consulte o website do consulado do país de destino e veja qual o trâmite, onde e quando deve ser solicitado, se o seu Estado possui um consulado deste país ou se você deve ir até São Paulo, quais as taxas envolvidas, quais os documentos a serem apresentados.

Em alguns casos são necessários vistos também para quem apenas faz escala sem sair do aeroporto.

E nem pense em contratar um despachante! Tudo tem seu preço.
  
2.) PLANEJE
Nada de querer comprar a passagem aérea pra semana que vem ou chegar no destino e procurar um hotel na hora.
O segredo é acompanhar as promoções e tentar comprar com antecedência:
 - comece pela passagem aérea que em geral é mais em conta se marcada com antecedência de pelo menos 2 meses. Evite dias/horários de pico, como sexta as 8:30 da noite, que geralmente são mais caros do que numa quarta as 11 da manhã.
 - avalie se já deve comprar trechos de trem (para viagens dentro da Europa por exemplo), veja se tem promoções, condições especiais para estudantes, professores e terceira idade.
 - faça a reserva do hotel (alguns sites não cobram a reserva e outros dão desconto mediante pagamento antecipado do valor integral), avaliando quais os melhores bairros. Afinal você não quer ficar em uma zona perigosa e nem muito longe do centro e pontos turísticos, o que significaria gastar mais de transporte público ou táxi. 

3.) DEFINA PRIORIDADES
Ao escolher o destino, já pense também em quais passeios que você gostaria de fazer. Os sites oficiais de turismo de cada cidade são bem úteis pra isso. Se possível, compre seu ingresso online antecipadamente para pontos turísticos e faça reservas se pretende ir a algum restaurante específico.
Se quer visitar um museu específico, veja se tem algum dia da semana em que a entrada é grátis ou se aceitam entrada reduzida de estudante/aposentado. Em Barcelona por exemplo, o primeiro domingo de cada mês tinha entrada free em 80% dos museus e alguns deles ofereciam o mesmo benefício nos demais domingos após as 15h. Em Londres a maioria dos museus não cobra entrada.
  
4.) VÁ AO SUPERMERCADO
Uma ótima forma de economizar durante a viagem é comprar comida/bebida nos supermercados. Observe apenas se há geladeira para armazenar seus perecíveis - um frigobar no quarto ajuda. 
 - Se o café da manhã não está incluso na diária do hotel, por que não comprar apenas o necessário no supermercado no dia anterior?
 - Ao invés de pedir um vinho no jantar do restaurante, compre mais barato no supermercado e tome no jardim do hotel ou em algum lugar romântico ao ar livre (observe as leis - em alguns lugares é proibido consumir bebida alcoólica em locais públicos).
 - Em muitos hostels você pode usar uma espécie de cozinha compartilhada. Economize então no jantar e compre algo semi-pronto.
 - Leve uma garrafa de água na bolsa / mochila.

5.) ALMOCE "BEM" E JANTE "LIGHT"
A prática comum nas minhas viagens é tomar um café da manhã bem reforçado, apenas beliscar algo durante a tarde e mais tarde jantar. Assim não perdemos muito tempo durante o dia e conseguimos passear mais, além de pagarmos apenas 1 refeição por dia (se o café da manhã já estiver incluso na diária do hotel).
Uma sugestão bem legal caso você queira muito conhecer um restaurante renomado é ir na hora do almoço. Assim como no Brasil, na Europa muitos estabelecimentos também oferecem pratos executivos ou menus especiais na hora do almoço e são bem mais em conta.

6.) ESTEJA PREPARADO PARA FAZER CONCESSÕES
Quem viaja com um orçamento definido ou limitado, tem que ter em mente que talvez não dê pra fazer tudo que queira. As vezes precisamos escolher entre ver um musical ou fazer um tour de barco, entre comer em um restaurante da moda ou comprar aquela jaqueta que achou linda, etc.