quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A filha da professora

- E qual a profissão da sua mãe?

- Ela é professora.

- Puxa, que legal. Do quê?

Eu hesito e tento lembrar de algumas coisas que ela já me ensinou...









Como fazer arroz e como colocar uma beterraba no feijão pro caldo ficar mais vitaminado. Como descascar e cortar um chuchu.

Que ao lavar a louça devemos começar pelos copos, depois pratos e por fim talheres. Que devemos sempre olhar pros dois lados antes de atravessar a rua.

Na prática, como dirigir. Na teoria, como trocar um pneu.

Como escolher seguro de carro, casa e saúde. Sempre cozinhar batatas com caldo de legumes.

Que todo trabalho é digno. Que ao invés de reclamar, devemos agradecer pela oportunidade de ter um emprego e o pão de cada dia.

Que em um banheiros públicos não devemos encostar em nada. Que uma vez por ano, devo fazer um check-up médico.

Doar brinquedos, roupas e sapatos usados pra quem precisa. Como comer usando garfo e faca.


Como embalar presentes e fazer aquelas tirinhas de fita usando um estilete. Que devemos sempre prestar socorro em caso de acidente.

Como amarrar o cadarço do tênis. E quando eu tinha 5 ou 6 anos de idade e ela atravessava a rua comigo no colo eu devia segurar firme o chinelo no pé pra ele não cair no meio da pista.

Que devo ser humilde e que sempre posso aprender algo com o próximo. Como rezar.

Como encapar cadernos. Que a primeira coisa que fazemos nas férias é arrumar os armários.

Família vem sempre em primeiro lugar. E quando ela vem, como fazer aquele maravilhoso arroz doce pra servir todo mundo.

Como ter uma alimentação saudável sem carne no cardápio. Como estender as roupas no varal pra que fiquem sem rugas e sem marcas de pregador.

Que é melhor dar a face do que o tapa. E que o perdão é sempre o melhor remédio.

Como decorar a casa no Natal e como fazer alfajores caseiros. Como passar delineador e fazer cachos nos cabelos.

Que o tempo cura tudo. E um sorriso pode abrir portas.

Como comprar produtos de limpeza. Como e quando usá-los.

Numa loja, como escolher rapidamente as roupas que vestem bem o meu tipo de corpo. Todo dia devo passar creme hidratante.

Como fazer o bolo de maracujá mais saboroso da face da Terra. Que nada nesta vida vem de mão beijada, devemos arregaçar as mangas e ir a luta.

Que devo me amar e dizer isso a mim mesma diante de um espelho de vez em quando.

A gostar de ler desde bem pequenininha, quando ainda a acompanhava na saga pelas editoras do centro de São Paulo.

Na sala de estar, aprendi sobre a origem da vida . Na sala de aula, a conjugar verbos.

Que a sequência das preposições é: a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, per, perante, por, sem, sob, sobre, trás.

Como escrever bem e como fazer análise sintática até formar calos nos dedos da mão...

Por fim, respondo orgulhosa “Gramática, Literatura e Redação”, que já soam interessantes o suficiente.

Feliz Dia dos Professores a todos aqueles que contribuem para o nosso aprendizado dentro e fora da sala de aula