terça-feira, 14 de outubro de 2014

Abu Dhabi, Emirados Árabes

A primeira vez que me interessei de verdade por Abu Dhabi foi quando assisti o filme Sex and the City 2, de 2008. Quem não ficou encantada com aquele charme exótico das Arábias que o filme mostra? Não demorou muito até que descobri que o hotel luxuoso que aparece no filme é o MandarinOriental Jnan Rhama, que na verdade fica em Marrakesh, Marrocos e que havia muito mais a ser descoberto sobre Abu Dhabi do que o filme queria passar...E a vontade de conhecer este lugar não saiu da minha cabeça.


Até que durante a nossa lua de mel, cujo destino final foi Maldivas, decidimos fazer um stop de algumas noites em Dubai e de lá rolou um day trip pra Abu Dhabi.

Existem diversas empresas que oferecem tours para turistas e podem ser reservados diretamente no hotel, com antecedência. Como meu marido e eu somos teimosos gostamos de passear por conta própria e com liberdade de ficar quanto tempo quisermos nos pontos turísticos, decidimos alugar um carro e ir sozinhos mesmo. A empresa escolhida foi a Dolar Rent a Car e, infelizmente, tivemos um contratempo com eles. Bem que falam que o barato sai caro! Queriam nos empurrar um carro com kilometragem altíssima e revisão pra vencer, e devido a questões de segurança meu marido recusou imediatamente. No fim, conseguiram um carro semelhante, mas do modelo atual e zero Km. Nos levaram para retirar o carro em outra agência e com tudo isso perdemos quase 2h do nosso dia. 

E então começou a batalha pra achar os pontos turísticos no GPS... muitas ruas não tem nome e o sistema de endereços é péssimo.

Bom, moving on...o trajeto de Dubai até Abu Dhabi levou cerca de 1h30min e a estrada é boa, sem pedágios, com 4 faixas pra ir e 4 pra voltar. Ao lado da estrada até o horizonte só tem areia e deserto. Vez ou outra tem propagandas em outdoors enormes e algumas árvores nos canteiros conectadas a mangueiras de irrigação artificial.


Como a temperatura estava beirando os 40ºC, decidimos passear apenas de carro pelo Corniche, que nada mais é que um calçadão na orla da praia. Sem dúvida, deve ser muito gostoso caminhar por ali com temperaturas mais amenas e observar o mar de um lado e os prédios super modernos de Abu Dhabi do outro.



Então chegamos no Emirates Palace pra um chá da tarde. Que lugar MA-RA-VI-LHO-SO!! Imponente e luxuoso. Tem várias opções de restaurantes (faça reserva) e cafés pra beliscar algo no meio da tarde. Lá o estacionamento é gratuito e é obrigatório que os visitantes estejam bem vestidos e homens de camisa e calça (nada de regata e bermuda).



De lá seguimos para a Grande Mesquita Sheikh Zayed, que é um lugar simplesmente lindo e grandioso. Não dá pra perder!




Horários de visita: de sábado a quinta, das 9am às 10pm. Sexta-feira a mesquita é dedicada a cultos e orações e, portanto, visitas são aceitas apenas após 5pm.

Estacionamento: gratuito e várias vagas disponíveis

Entrada: grátis

Vestimenta: veja instruções abaixo. Para homens é mais tranquilo, mas para as mulheres que não estejam vestidas 100% de acordo, eles oferecem uma roupa adequada chamada "abaya" - um vestido preto longo de manga comprida, bem larguinho e que cobre o corpo inteiro, inclusive cabelos (sim, tem um capuz). É semelhante a "burca" mas sem a tela que cobre os olhos. Não é necessário pagar por este traje, basta deixar um documento (tipo RG). 





Eu vi que praticamente TODAS as turistas tiveram que pegar este traje, ainda que estivessem completamente cobertas com calça jeans, blusa de manga comprida e lenço na cabeça. Então, minha recomendação é: vá normal e pegue o traje que vão mandar lá mesmo.


Outros pontos turísticos famosos de Abu Dhabi, que não fomos por falta de tempo:
  • Ferrari World: o primeiro e único parque temático da Ferrari no mundo. É possível comprar tickets online antecipados e salvar tempo na fila de entrada. Praticamente um paraíso pros amantes de velocidade e emoção pois o que não falta é montanha russa.

O que aprendi antes da viagem =

1.) Abu Dhabi é a capital e segunda maior cidade dos Emirados Árabes, com quase 1 milhão de habitantes. O islamismo é a religião oficial e árabe, o idioma.

2.) Concentra as atividades políticas do país e é lá que estão localizados vários consulados e embaixadas de outros países.

O que senti e aprendi durante a viagem =

1.) A religião parece marcar presença muito mais forte do que em Dubai, principalmente na Grande Mesquita.

2.) Lenço: tenha sempre um lenço ou pashmina na bolsa para cobrir cabelo e ombros, caso necessário.

3.) Mulheres: é importante respeitar a cultura local e não se vestir como se estivesse em uma cidade de praia no Brasil. As pessoas ficam olhando mesmo (não importa se o seu marido está do lado ou não) e encaram isso como uma ofença. Regra básica: cobrir joelhos e ombros, nada de decotes, saias curtas ou roupas justas.

4.) Notei que várias ruas, monumentos e pontos turísticos são chamados de "Sheikh Zayed". Este nome é tão importante pois foi ele que governou Abu Dhabi por muitos anos e seu papel foi essencial para a união dos 7 emirados em 1972 e do estabelecimento do que hoje conhecemos como Emirados Árabes (Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujairah). Foi então eleito presidente e seguindo a prosperidade econômica que Abu Dhabi vivia graças a recém descoberta do petróleo, construiu escolas, casas, serviços de saúde e até mesmo um aeroporto.  Faleceu em 2004 e foi sucedido na presidência pelo seu filho.