segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Especial - Como preparar um bom churrasco

A Jackie é vegetariana, sempre foi e sempre será. Mas o marido nunca foi e não pretende se converter tão cedo...Apesar de hoje em dia ele comer muito mais opções vegetarianas, digamos que "o leão sai da jaula" de vez em quando e ele precisa da sua porção de carne!  :)

E foi aí que ele virou o Master Chef da churrasqueira de casa!! Aqui estão todas as dicas dele.

 






"Como a maioria dos brasileiros, sempre gostei de churrasco. Aprendi muito com a observação e peguei a prática com o tempo, muito carvão queimado e alguns pedaços de carne passados do ponto...

No Brasil a prática mais comum é usar carvão, que diz a lenda deixa o churrasco mais saboroso, mas em contrapartida tem todo um ritual de como organizar os pedaços na churrasqueira pra acender, o tempo certo pra colocar a carne, a garrafinha de água ao lado pra acalmar as labaredas e regular a temperatura… enfim, demanda um certo tempo e preparo.
  
Morando no exterior e com a correria do dia a dia, aprendi que as churrasqueiras a gás trazem agilidade, conforto e praticidade ao ritual, a ponto de permitir fazer um churrasco de qualidade e muito saboroso (discutível se melhor ou pior do que com carvão) em 30 min. Seguem as etapas:
 
1) Ligar todos os queimadores da churrasqueira no máximo para aquecer – 7 a 10 min. tampa fechada.
2) Fatiar uma peça de picanha (rumpsteak) com 3 a 3.5 centímetros de espessura.
3) Colocar um pouco de sal grosso - não salgar muito a ponto da carne ficar toda coberta/branca de sal.

4) Após o pré-aquecimento da churrasqueira, limpar a grelha com escova de cerdas de metal.
5) Com a temperatura em 210-230 graus, ajustar a chama para médio.
6) Colocar a carne na grelha na posição diagonal esquerda pra selar – 1.5 min. tampa fechada.
7) Virar a carne para selar o outro lado, na mesma posição diagonal – 1.5 min. tampa fechada.

8) Ajustar a chama para mínimo, virar a carne para posição diagonal direita - fogo indireto por mais 2 a 5 minutos (mal ou bem passada) por volta de 150-180 graus e tampa fechada.
9) Virar a carne pra assar do outro lado por mais 3-4 minutos. Se a sua grelha for de barras, devido ao posicionamento diagonal da carne, a marca da grelha na carne ficará estampada em “X” como nos restaurantes.

10) Fatiar a carne para servir aperitivo em pedaços de 0.5 centímetros de espessura (ou mais fino), com ou sem gordura (como preferir).



O truque fica por conta dos passos 6 e 7, onde o processo de ‘selar’ em alta temperatura faz com que a superfície da carne fique caramelizada, isolando a parte interior e conservando sua suculência e maciez, sem ficar ressecada.
Os passos 8 e 9 são importantes para determinar o ponto, que vai influenciar a cor interior da carne quando fatiada (vermelha, rosada ou marrom), maciez e suculência. Geralmente corto a carne na metade para verificar a coloração após o passo 9, tendo deixado a carne em fogo baixo apenas 2 minutos de cada lado, o que me permite regular o ponto ideal com maior facilidade.

Dica : Caso tenha sobras de gordura já assadas (nunca cruas), pode colocar em cima do próximo pedaço já selado para dar mais suculência, maciez e sabor (passos 8 a 9).

A churrasqueira a gás demanda menos trabalho do que a de carvão, faz menos sujeira e menos fumaça, permite melhor controle da temperatura (já que muitas possuem um termostato embutido) e acelera o processo de preparo. Super recomendável para uso em varandas! Seguem algumas marcas líderes para referência : Weber, Napoleon, Koenig, Ultra-Chef, Broil King.

Uma boa dica na hora de comprar sua churrasqueira é observar a quantidade de queimadores, no mínimo 3 para permitir cozimento indireto (ligar as 2 chamas laterais e deixar a do meio desligada), comparando BTUs (British thermal unit), que é a unidade de medida para calor. Fora isso, verificar as características físicas como estrutura sólida em aco inox, rodinhas, gabinete para botijão, qualidade da grelha (em aço inox ou ferro fundido), mesinha de suporte lateral (tudo depende do seu espaço pra acomodar), com ou sem boca/queimador auxiliar externo, capa de proteção, período de garantia etc.

Os acessórios indispensáveis para o bom churrasqueiro são: Uma boa faca e bem afiada, uma tábua de cortar (de preferência com sulcos nas bordas para evitar respingos), uma boa pinça de metal para manuseio do churrasco e uma escova com cerdas de metal para limpar a grelha.
Adicionalmente, pense em acessórios complementares: avental, afiador de facas, espetos, espátula, garfo, timer, pratos para servir etc. Um jogo adicional de instrumentos para carne crua contribui pra higiene e praticidade do seu churrasco: pinça, facas e tábua.

Por fim, não podia deixar de mencionar nesse post os acompanhamentos do churrasco, com diversas opções como pães, saladas, cebolinhas assadas, vinagrete, farofa, batatinhas, legumes etc.

Para beber, no frio é recomendável um vinho tinto encorpado como o cabernet sauvignon, malbec, syrah, ou até tempranillo e valpolicella (recomendo o app "Vivino"). Para o verão, é claro que uma boa cerveja gelada!"