domingo, 10 de maio de 2015

Um dia eu falei...

Um dia eu falei... 
"...preciso de ajuda". E você parou imediatamente o que estava fazendo.

"... ai, que fome". E você, em silêncio, foi até a cozinha preparar algo.

"... queria tanto uma irmã". E você me presenteou.

"... vou prestar vestibular". E você me ajudou a estudar.

"... consegui um emprego". E você me aplaudiu.

"... vou fazer sapateado, enquanto todas fazem Ballet". E você me matriculou.

"  ...   "      e respirei fundo. E você logo perguntou o que estava errado.



 "... não aguento mais essa gastrite, vou largar meu estágio". E você me bancou.

"... eu suporto sua decisão e estarei do seu lado sempre." E você se emocionou.

"... vou morar junto com meu namorado". E você não me julgou.

"...huuum" e olhei para o seu prato. E você me deu o último pedaço de bolo que você tanto queria.

"... o ônibus quebrou e não tenho como voltar pra casa". E você me buscou.

"... tive um pesadelo". E você me acalmou.

"... não tenho roupa para sair". E você me ofereceu seu guarda-roupa inteiro.

"... estou com vontade de comer algo mas não sei o quê". E você trouxe aquele  seu delicioso bolo de maracujá quentinho.

"... fui assaltada". E seu coração saiu pela boca.

"... quero comprar um carro". E você me deu uma carona até a concessionária.

" ... ele me pediu em casamento". E você suspirou.

"... vou morar sozinha. Do outro lado do oceano". E você disfarçou o medo e vibrou por mim.

"...estou com medo, acho que não quero embarcar". E você segurou minhas mãos, me falou baixinho para ser forte e não desistir do meu sonho. Mas que estaria ali caso eu quisesse voltar.

Um dia, com o coração apertado e os olhos mareados de saudade, falei "não existem palavras suficientes para demonstrar meu amor, admiração e gratidão por você, mãe". 

E você sorriu.

Crédito da imagem: Contos de Ninar